• Bruno Ramos

Você está perdendo dinheiro se não estiver fazendo isso

Foi-se o tempo em que não precisamos da Internet para vender. Antigamente até podíamos excluir as redes sociais das ferramentas necessárias para qualquer tipo de produto. E por meados de 2016 as redes sociais puxadas pelo queridinho de Mark Zuckerberg o Facebook passou a ser a principal rede social mundial. Podemos dizer que esse foi o marco zero para criação de uma industria bilionária.


Indo além, é cada vez mais comum ver negócios que começam dependendo exclusivamente das redes sociais, sem site, sem loja física, sem nada. Mas você sabe o motivo disso? É simples, porque em muitos casos isso funciona. A lógica é a seguinte: já que as pessoas estão o tempo inteiro nas redes sociais, é melhor mostrar as informações do seu negócio por lá mesmo. Prático não? Se você parar para refletir, antigamente custava mais de um milhão de reais a compra de um ponto dentro de um centro comercial como um shopping. Hoje podemos comprar um ponto em shopping "móvel" e o mais legal disso é que você não precisa gastar nada mais que o tempo de criar uma conta.


Dentre todas as redes sociais, porém, existe uma que vem se destacando muito quando o assunto é divulgação de negócios: o Instagram.

O Brasil é hoje o segundo país no mundo em número de usuários de Instagram, com cerca de 50 milhões de perfis ativos. Ainda, a cada mês, são 500 mil novas contas sendo criadas.

Este sucesso do Instagram ocorre, principalmente, por 3 motivos:


  • Declínio no alcance e no engajamento do Facebook

Se você tem uma fan page no Facebook, deve ter notado que já faz algum tempo que o alcance das postagens não é mais o mesmo.

O Facebook restringe o alcance cada vez mais e, consequentemente, vai diminuindo o interesse de empresas de divulgar seus negócios por lá. Enquanto o crescimento orgânico vai ficando cada vez mais complicado, resta às marcas investirem em anúncios.

O resultado é que, atualmente, é muito complicado para uma empresa depender apenas do Facebook para conseguir visibilidade e clientes. Por isso muitas decidiram migrar e focar suas atenções em outras redes sociais. E é no Instagram que elas vêm encontrando um cenário mais favorável, especialmente pelos dois motivos abaixo.


  • Possibilidade de crescimento orgânico no Instagram

Se no Facebook o crescimento orgânico ficou muito difícil, no Instagram, acontece exatamente o oposto. Por lá, existem possibilidades mais concretas de crescimento de base de seguidores sem necessidade de investir dinheiro em anúncios.

Algumas dessas estratégias são bem conhecidas. A utilização das hashtags, por exemplo, transforma sua postagem em uma vitrine gigante para aqueles que buscam por ela, ou até mesmo o quanto o assunto que você está postando tem relevância, e o seu post fica em um local onde possuí muito mais visibilidade que os demais.

Claro que, para aplicar essas táticas, é preciso ter uma boa noção do que se está fazendo. Mas as marcas que entendem isso, e fazem um trabalho planejado e consistente na plataforma, têm obtido resultados bem significativos.

Existem marcas, inclusive, que relatam ter vendas constantes mesmo com pouco mais de cem seguidores no perfil. Ou seja, é possível ter resultados por lá mesmo no início de uma estratégia.


  • Criação constante de novas ferramentas para melhorar a interação com os usuários


O Instagram percebe o crescimento acentuado que vem acontecendo nos últimos meses e não quer deixar o ritmo cair. Por isso a empresa atualiza constantemente a plataforma, com novas ferramentas para aumentar a interação dos seguidores surgindo todos os meses.

Nesta leva de novidades, vieram os Stories, Stories Destaques, os Gifs, as transmissões ao vivo, transmissões compartilhadas, Reels entre outras.


Mais recentemente, a empresa anunciou o lançamento do Instagram Shopping. Este novo recurso permite que empresas marquem seus produtos nas postagens e direcionem o seguidor para fechar a venda em outra plataforma.


São tantas novidades surgindo e tanta coisas ainda por vir, que as expectativas para o futuro são bastante ambiciosas. Uma delas é que todo o processo de compra comece e termine no Instagram, sem necessidade de direcionar o usuário para um e-commerce, por exemplo.


Aprofundarei o assunto nos próximos textos, pois você está no comércio não pode ficar para trás. Fique ligado também


No Instagram: @eeubrunoramos


AVISO: A Difusora preza pelo jornalismo com credibilidade e imparcialidade dando espaço para colunas independentes, o conteúdo postado é livre e não reflete necessariamente o posicionamento da emissora.

181 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo