top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Resgate de trabalhador picado por cobra na cabeça mobiliza bombeiros em SC

Um homem de 52 anos foi picado por uma cobra na cabeça. O caso ocorreu na manhã desta quarta-feira (17) na comunidade Salão, em Apiúna, no Médio Vale do Itajaí. Uma imagem feita pelos bombeiros voluntários que prestaram o atendimento inicial à vítima mostra dois ferimentos no couro cabeludo.


Segundo os socorristas, o homem contou que estava fazendo manutenção de uma cerca elétrica e atrás dele havia arbustos, por onde teria vindo a cobra e o atacado. Ele conseguiu ir até um ônibus da prefeitura que presta serviço médico na zona rural e pediu ajuda, pouco antes das 12h.


A médica fez a aplicação de soro e chamou os bombeiros. O paciente foi levado consciente ao Hospital Doutor Waldomiro Colautti, em Ibirama, para tratamento com soro antiofídico. A unidade não informou qual o estado de saúde dele. O trabalhador não soube dizer qual espécie de cobra era.


No começo desse ano, o pastor Evandro José Matteussi, de 42 anos, morreu em decorrência da picada de jararaca, em Agrolândia, Alto Vale. O homem foi surpreendido pela cobra enquanto estava em uma região de mata, perto da casa onde morava. Ele chegou a ficar internado, mas não resistiu.


O que fazer ao ser picado por uma cobra


Em caso de acidentes com cobras, é recomendado que a pessoa mantenha a calma. Ao ser picado, o indivíduo deve lavar bem o local da ferida com água e sabão, deixar o ferimento elevado, manter repouso e ingerir bastante líquido para se manter hidratado.


Além disso, deverá buscar o quanto antes o atendimento médico em um hospital de referência para atendimento por acidentes ofídicos. O tempo é crucial para garantir o sucesso do tratamento.


Não é preciso se arriscar tentando capturar o animal que causou a ferida, afinal, o médico treinado poderá prescrever o soro antiofídico (responsável por anular os efeitos do veneno) pelos sintomas apresentados.


Não é recomendado cortar ou perfurar o local da picada da cobra. Também não se deve amarrar o local nem fazer garrotes ou torniquetes. Muitas vezes estas medidas podem agravar a situação.

Por NSCTotal



525 visualizações0 comentário
bottom of page