top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Qual o objetivo de cada time no Campeonato Catarinense

Vai começar o Campeonato Catarinense 2024. As 12 equipes da elite estadual vão em busca do título do torneio que começa neste sábado (20), com o jogo de abertura entre Criciúma e Figueirense, no Heriberto Hülse, às 16h30min, com transmissão ao vivo pela NSC TV e CBN Floripa. 


De acordo com a fórmula de disputa, repetindo as últimas temporadas, teremos seis partidas em cada uma das 11 rodadas na fase de classificação. A partir da segunda etapa, nas quartas de final, as equipes se enfrentam em partidas de mata-mata até a disputa do troféu da edição que comemora o centenário da Federação Catarinense de Futebol (FCF). 


— A FCF planejou esse Catarinense com muito zelo e responsabilidade. Queremos que o Catarinense seja mais uma marca positiva para o nosso centenário. Estamos trabalhando desde 2023 para que as condições nos estádios sejam elevadas, melhorando o acesso dos torcedores e a qualidade dos gramados – disse Rubens Angelotti, presidente da FCF. 

— Nossas equipes estão se preparando e fazendo boas contratações, que prometem fazer deste estadual um dos melhores dos últimos anos. Temos confiança que os clubes vão garantir um belo campeonato — completou o dirigente. 


Na cobertura do campeonato, a NSC estará com uma equipe ainda maior para atender o torcedor forma completa por meio dos telejornais, rádios, digital, revista semanal, além de um jogo em TV aberta aos sábados, na tela da NSC TV.  


— Nessa edição histórica do Catarinense, nosso desafio é ainda maior. Por isso, reforçamos nossa equipe para aumentar a produção e acompanhar atentamente o dia a dia dos 12 clubes. Vamos ampliar também a interatividade com os torcedores, que vão poder participar das transmissões da NSC TV, Globo Esporte e também nas programações das CBNs Floripa e Joinville — disse Luciano Calheiros, gerente de esportes da NSC.  

Continua depois da publicidade


Ainda sobre a cobertura completa, a NSC terá dois novos profissionais na área dos comentários. Marcelo Mabília, ex-jogador de Grêmio, Inter, Fluminense, Juventude, entre outros times, como o Figueirense, e também ex-treinador com passagens por times catarinenses, vai comentar jogos televisionados. 


— O campeonato catarinense tem um significado muito especial pra mim! Foi importante na minha carreira como jogador e também como técnico. Estar do outro lado, comentando os jogos, é um desafio e tanto, mas também uma grande satisfação por tudo o que o futebol do estado significa pra mim. Creio que essa edição vai ser muito disputada – contou Mabília. 


— O Criciúma ganha um destaque por vir embalado pelo acesso à Série A do Brasileiro. Mas não podemos esquecer o quanto grandes forças como Chapecoense, Avaí, Figueirense e Joinville sempre representam no estadual — completou. 

Já nas transmissões das rádios CBN Floripa e CBN Joinville, Cléber Grabauska será a novidade nos comentários. O jornalista, que é coordenador da rádio em Joinville, será mais um dos integrantes das jornadas esportivas. 


— É uma experiência desafiadora. Aqui, praticamente todo mundo tá na briga. Não tem um bicho-papão. Mesmo que a gente aponte um certo favoritismo para Criciúma e Brusque, o campeonato está aberto. É uma condição diferente daquela que vivi durante muito tempo no RS onde praticamente todo ano o título fica com Grêmio ou Inter e que a surpresa é um campeonato que não termine em Gre-Nal — disse Grabauska. 


O Campeonato Catarinense de 2024 inicia no dia 20 de janeiro e a decisão do campeão, no segundo jogo da final, tem previsão para o dia 6 de abril. 


Como chegam os 12 participantes do Campeonato Catarinense 

Avaí 


O Avaí começou 2024 como a última equipe entre os 12 da elite estadual a se apresentar, mas com a manutenção do técnico Eduardo Barroca. Mesmo que tenha comandado o Leão da Ilha em outras duas oportunidades, é a primeira vez que o treinador passa pela pré-temporada na Ressacada. 


Depois de não conseguir os principais objetivos no último ano, o clube fez uma reformulação no elenco, com mais de 20 saídas, e mais de dez contratações até o momento, incluindo nomes que retornam à Ressacada, como o volante Judson, o lateral-direito Kevin e o meia João Paulo, que já disputaram a Série A do Brasileiro com a camisa avaiana.  


Entre as movimentações no departamento de futebol, foram contratados jogadores com rodagem por times brasileiros, como Ronaldo Henrique, do Sport, Tiago Pagnussat, do Ceará e também Maurício Garcez, que disputou o Brasileirão pelo Coritiba na temporada passada e se destacou no futebol da Bulgária, com 12 gols em 38 jogos pelo CSKA Sofia, também em 2023.  


Ainda no processo de montagem de elenco, o Leão da Ilha optou por renovar com poucos jogadores, sendo eles Jean Lucas, Giovani, Natanael, Douglas Bacelar, Roberto e Otávio. 

Com 18 títulos do Campeonato Catarinense, assim como o rival Figueirense, o Avaí é o maior campeão do estado e vai brigar pela hegemonia de títulos. A última vez que levantou a taça foi em 2021. 


Joinville 


Terceiro maior campeão do Catarinense, o Joinville Esporte Clube se apega ao Estadual para sair da pior fase da história do clube. Sem disputar campeonatos nacionais desde 2021 e com uma recuperação judicial em andamento, o Tricolor aposta todas as fichas em um elenco jovem e experiente para voltar a ter calendário nacional em 2025. 

Sem levantar a taça desde 2001, o principal objetivo do JEC é conquistar a vaga na Série D do Brasileiro. 


Para o Catarinense 2024, o Tricolor manteve parte do elenco jovem que disputou a Copa Santa Catarina 2023 e fez contratações pontuais, como os atacantes Vitor Leque (ex-Cruzeiro) e Muriqui (ex-Atlético Mineiro), o lateral Diego Renan (ex-Avaí) e o volante Bruno Silva (ex-Botafogo).  


Além disso, outros seis reforços integraram a equipe. O escolhido para o comando técnico é Fabinho Santos, que já acumula três passagens pelo Joinville como treinador, e foi campeão como jogador, em 2000. 


Em sua história, o JEC acumula 12 títulos do Campeonato Catarinense em 48 participações, oito deles conquistados consecutivamente entre 1978 e 1985.  


O primeiro desafio da equipe será no sábado, dia 20, às 18h30min, contra o Marcílio Dias, na Arena Joinville. 


Nação 


Atual campeão da segunda divisão catarinense, o Nação Esportes vai estrear na Série A com apenas seis anos de história desde a fundação, em 2018. Criado com o objetivo de ser referência em formação de atletas, o clube firmou um elenco com 16 jogadores Sub-23 para a disputa do Campeonato Catarinense 2024. 


Como principal objetivo, o clube quer se manter na elite e colocar os jovens atletas na vitrine estadual. Uma eventual vaga na Série D 2025 fecharia com chave de ouro a participação do Leão do Norte, de Araquari. 


Presidido pelo pastor evangélico Tiago Reis, o clube fez 11 contratações para reforçar o elenco, com destaque para o meio-campista Brendon Sobral (ex-Corinthians), o lateral Caio Felipe (ex-Joinville), e o goleiro Omar Reis (ex-Bahia).  


Principal promessa da base, Luiz Gustavo deve ser titular, junto do experiente capitão Roger Bernardo (ex-Ingolstadt, da Alemanha). Ainda, o time conta com os gols do atacante camaronês Paul Henry. A média de idade da equipe é de 21,2 anos. O técnico escolhido é Sandro Sargentim. 


Fundado em Joinville, o Nação mudou-se para Canoinhas, voltou à Cidade das Flores e, recentemente, foi para Araquari, passando a se chamar Nação Araquari. Apesar disso, o time vai mandar os jogos na Arena Joinville. 


O Nação Esportes Araquari estreia no Catarinense contra o Avaí no dia 21 de janeiro, às 19h, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. 


Criciúma 


O Criciúma começa a temporada de 2024 com metas bem estabelecidas: buscar o bicampeonto catarinense, a permanência na Série A e avançar de fases na Copa do Brasil. O clube manteve uma base do elenco que disputou as competições do último ano. Além disso, confirmou a permanência da comissão técnica, comandada pelo técnico Claudio Tencati.  


Para o início de temporada o principal reforço foi confirmado. O atacante Eder, de 37 anos, sinalizou para diretoria Carvoeira que fica à disposição para o Campeonato Catarinense. A permanência para o Brasileirão ainda será analisada. 

  

Em comparação ao elenco que foi campeão do Campeonato Catarinense no último ano, apenas quatro mudanças foram confirmadas com as saídas de Rômulo, Arilson, Marcinho e Fabinho.  


Até o momento, o clube confirmou a contratação de cinco jogadores: um atacante, um meia, um extremo-direito e um lateral-esquerdo. A diretoria focou no mercado sul-americano, trazendo atletas da Colômbia, Uruguai e Peru. O Criciúma segue ainda no mercado em busca de atletas para compor o elenco na zaga e meio-campo.   


Fora das quatro linhas, o apoio será absoluto. O clube atingiu o número de 17,2 mil sócios torcedores. Como a capacidade do Heriberto Hulse é de 19.225 pessoas, não há previsão de novas adesões. Além disso, o clube definiu que durante o Catarinense o ingresso será comercializado no valor de R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia-entrada).  


Hercílio Luz 


Após uma temporada que deixou o torcedor do Hercílio Luz frustrado com as eliminações nos mata-matas, a diretoria reformulou a comissão técnica e parte do elenco para 2024. 


O clube confirmou Felipe Moreira, ex-Ponte Preta, para o cargo de técnico. Além disso, fora das quatro linhas, o time está sendo montado com o direcionamento do novo diretor executivo. Pedro Smania, natural de Criciúma, chegou em Tubarão em novembro. Ele tem no currículo passagens pelo Figueirense, São Paulo e Cuiabá. 


Na última temporada, o Leão do Sul foi eliminado na semifinal do Catarinense pelo Tigre. Na Série D, chegou nas oitavas de final e foi desclassificado, nos pênaltis, pela Ferroviária. Em comparação com 2023, 11 atletas deixaram o elenco hercilista. Por outro lado, já são nove reforços confirmados para as disputas do estadual e nacional. 


Fora das quatro linhas, o Aníbal Torres Costa é a casa do torcedor do Hercílio Luz. O estádio passou por reformas e durante a pausa do futebol recebeu ajustes de drenagem e um novo gramado. Além disso, as arquibancadas passaram por limpeza. O investimento, segundo a diretoria, gira em torno de R$ 500 mil. 


Atualmente, o Leão do Sul conta com 350 sócios ativos, número que pode triplicar durante a temporada de futebol.  


Concórdia 


O Concórdia teve que superar problemas extracampo para a disputa do Campeonato Catarinense. Após a Prefeitura Municipal solucionar a questão envolvendo a estrutura do Estádio Domingos Machado de Lima, o Galo do Oeste trabalha para sanar dívidas.  

O título da Copa Santa Catarina e a vaga na Copa do Brasil eram esperanças para a diretoria e torcedores, para que o clube pudesse contar com recursos financeiros para pagar salários atrasados de jogadores e funcionários, mas o time acabou sendo vice-campeão ao perder a final em casa para o Marcílio Dias.  


O clube concretizou a venda de seu ônibus, veículo modelo Marcopolo Paradiso DD, da Volvo, ano 2013, de dois andares. O valor da venda foi de R$ 800 mil reais.  


O dinheiro está sendo utilizado para quitar pendências financeiras do Galo, que enfrentou dificuldades, inclusive, para a montagem do grupo de jogadores para a disputa do Estadual, uma vez que alguns atletas aguardavam receber valores em atraso para se reapresentarem.  


O Concórdia mantém o técnico Lucas Isotton no comando do time para mais uma temporada, o Galo disputará, além do Estadual, a Série D do Campeonato Brasileiro. O grupo, até o momento, é formado por 30 jogadores, entre 8 contratações, 18 remanescentes e 4 atletas da base que ficam à disposição.   


O clube fez dois jogos-treino em preparação para o Catarinense, as duas partidas foram contra o Ypiranga de Erechim, o segundo encontro entre as equipes serviu também para testes da iluminação do Estádio Domingos Machado de Lima.   


A nova arquibancada cobertura será inaugurada no primeiro jogo da equipe em casa pelo Estadual, no dia 24 de janeiro, contra o Criciúma. A estreia na competição está marcada para o dia 21, em Lages, contra o Inter.

 

Chapecoense 


A Chapecoense está de cara nova, além da troca de diretoria para o biênio 2024/2025, o time será bem diferente daquele que a torcida viu em campo em 2023.  


Apenas quatro remanescentes se reapresentaram para iniciar a pré-temporada, o atacante Marcinho, zagueiro Bruno Leonardo, lateral-esquerdo Mancha e o volante Bruno Vinícius.  


Além disso, com exceção de jogadores que já são conhecidos por terem atuado pela Chapecoense em temporadas anteriores, a exemplo do centroavante Perotti, o meia Thomás Bedinelli, lateral-direito Maílton e o atacante Osman, os demais são novidades para os torcedores do Verdão.  


Quatro atletas das categorias de base passam a integrar o grupo de jogadores profissionais, ficando à disposição para a disputa do Campeonato Catarinense, se necessário. Ao todo, são 34 jogadores à disposição da comissão técnica.   


Dessa maneira, a Chapecoense escreverá mais um capítulo de sua história no Campeonato Catarinense. O Verdão conquistou o Estadual em sete oportunidades, 77, 96, 2007, 2011, 2016, 2017 e 2020.  No ano passado, a Chapecoense foi eliminada em casa, pelo Barra, nas quartas de finais da competição.   


Neste ano, o Verdão terá Claudinei Oliveira no comando técnico, o treinador iniciou o Catarinense de 2019 na Chape, mas foi demitido ao longo da competição. O profissional retornou ao clube em 2023, ajudou o Verdão a se livrar do rebaixamento para a Série C, e permanece no cargo para mais um ano.  

 

Na preparação para o Campeonato Catarinense, a Chapecoense fez um jogo-treino com a equipe do Azuriz, na Arena Condá, oportunidade em que a comissão técnica avaliou o desempenho dos atletas para encaminhar a formação e definir quais serão os titulares que iniciarão a competição estadual.  


A estreia da Chapecoense está marcada para o dia 20 de janeiro, às 19h30, na Arena Condá, contra o Hercílio Luz. O jogo marcará a despedida dos gramados do zagueiro Rafael Lima, atualmente gerente de futebol da Chape, e que também defendeu o Leão do Sul. 


Brusque 


O Brusque iniciou a pré-temporada em dezembro de 2023, quando reapresentou o elenco e deu início aos treinos. Na última temporada, obteve grandes resultados, ainda que tenha conquistado apenas um título dos três disputados, a Recopa Catarinense. O Quadricolor foi vice-campeão do Campeonato Catarinense e da Série C do Campeonato Brasileiro.  


Em 2024, o calendário é promissor: estadual, Copa do Brasil e Série B. Por isso, passou por reformulações no elenco, que será novamente comandado pelo técnico Luizinho Lopes, renovado com o clube. Até o momento, foram nove reforços que já estão publicados no BID e podem participar do Catarinense.  


Dois jogos-treinos foram feitos pelo Quadricolor, que resultaram em duas vitórias por quatro a zero e três a dois, contra o São Joseense do Paraná e contra o Nação Araquari, que também disputará o Catarinense.  


Como destaque para a competição, os dois atacantes remanescentes Guilherme Queiróz, 33 anos, e Olávio, 30 anos, que disputaram a artilharia na última temporada, marcando, respectivamente, dez e sete gols durante a Série C, e o goleiro Matheus Nogueira, que ficou 22 jogos sem sofrer gols. 


Devido às obras em andamento no Estádio Augusto Bauer, o Marreco jogará o Campeonato Catarinense no Estádio das Nações, em Balneário Camboriú. Retornará à sua casa, na cidade de Brusque, apenas na disputa da segunda divisão brasileira. 


Com dois títulos do Campeonato Catarinense, conquistados em 1992 e 2022, o Brusque já provou, nos últimos anos, ser um dos times considerados favoritos ao título. Foi vice-campeão em 2020 e 2023. 


Barra 


O Barra foi um dos primeiros catarinenses a se apresentar para a nova temporada, iniciando esse processo em novembro de 2023. Na última temporada, o Pescador desbancou clubes tradicionais de Santa Catarina no Campeonato Catarinense, classificando-se em sétimo na fase de grupos, vencendo o Avaí e eliminando a Chapecoense nas quartas de final.

Posteriormente, caiu nas semifinais para o Brusque, mas ainda assim, ficou em 4º lugar dentre 12 participantes. 


Em setembro, contratou o técnico Eduardo Souza, que já comandou as equipes do Atlético-GO e Londrina. Ele será responsável por treinar o time durante a competição do Campeonato Catarinense e da Série D do Campeonato Brasileiro. 


-Espero para o Campeonato Catarinense uma equipe equilibrada, que saiba atacar e defender. A agressividade é importante; eu gosto de equipes que pressionam na hora certa. Vamos competir muito, ter um desempenho que virá com os trabalhos realizados diariamente – torce Eduardo Souza. 


O Barra Futebol Clube tem pouco mais de dez anos de história, sendo criado em janeiro de 2013. A equipe tem um objetivo ousado de, em um prazo máximo de 15 anos, estar entre os 40 principais clubes do país. Com isso, está investindo em um novo estádio, com prazo de conclusão em maio deste ano, com capacidade para 5 mil torcedores, centro de treinamento e alojamento para a base da equipe, que hoje é o principal ativo. 


Enquanto isso não acontece, seguirá disputando o estadual no Dr. Hercílio Luz, o Gigantão das Avenidas, em Itajaí. 


Para o Campeonato Catarinense, oito atletas com menos de 20 anos, vindos da base, terão a oportunidade de se firmar entre os profissionais. Do elenco semifinalista em 2023, cinco atletas continuam no clube, entre eles, o destaque da equipe, Adilson Bahia, um dos artilheiros do Catarinense, com cinco gols marcados. 


Será uma mistura de experiência e juventude, com um clube emergente que promete novamente incendiar a competição e, quem sabe, sonhar com um título inédito! 


Figueirense 


O Figueirense foi o primeiro dos grandes clubes a começar a pré-temporada, no dia 11 de dezembro de 2023, e conta muito com o desempenho físico para começar o Campeonato Catarinense com o pé direito. O Figueira está em um processo de reconstrução, com nova diretoria da SAF e, em campo, um novo comandante, o técnico João Burse, ex-Tombense e Vitória. 


A equipe alvinegra segue uma base dos atletas que disputaram boa parte da última temporada, com o acréscimo de jovens da base e mais um time de contratações: Thiago Gonçalves e Vinicius Barreta (goleiros); Genilson, Rafael Ribeiro e Thomás Kayck (zagueiros); Cedric, Jonathan e Tito (laterais); João Pedro e Matheus Farinha (volantes); e Alisson Santos e Ruan Levine (atacantes). 


Dos jogadores que mantiveram contrato para o Catarinense, são os volantes Gledson, Léo Baiano (renovou) e Uesley Gaúcho, o meia Cesinha e os atacantes Guilherme Pato, Nicolas, Renan Bernabé e Ruan Nascimento. 


No mercado, o Figueirense ainda busca mais um zagueiro, um meio-campista de criação e um centroavante. 


Maior campeão do Campeonato Catarinense, junto do Avaí, com 18 títulos, a conquista desse ano pode não parecer viável, tendo em vista o processo que o Figueirense se encontra, mas a história e o respeito que o clube carrega pode ser um fator determinante para um bom estadual. 

Marcílio Dias 


O elenco do Marcílio Dias se reapresentou no início de dezembro para iniciar a preparação para a temporada 2024, após a conquista da Copa Santa Catarina de 2023. O breve início da retomada das atividades se deu por conta da Recopa Catarinense contra o Criciúma. 

O Marinheiro conseguiu manter nomes importantes na última temporada como, por exemplo, o meio-campo Juninho Tardelli e o atacante Gustavo Poffo. Além disso, reforçou o elenco e também tem um novo dono da meta, que é Júnior Beliato, que voltou para a segunda passagem pelo Marinheiro. 

O experiente goleiro de 36 anos é um dos destaques da equipe e já mostrou que a meta está em boas mãos. Apesar da derrota para o Criciúma na Recopa Catarinense, o goleiro foi o principal destaque do Marinheiro e evitou uma goleada no jogo que abriu o calendário do futebol profissional catarinense. 


No último estadual, o Marcílio Dias escapou do rebaixamento apenas no último minuto, após Daniel Dias marcar um golaço. Não foi apenas a reapresentação que começou cedo. O técnico Waguinho Dias chegou para comandar a equipe desde a Copa SC e participar do planejamento para a temporada 2024. O comandante do Marinheiro revelou qual será o principal objetivo da equipe na competição. 


— O Marinheiro vai jogar ofensivamente, buscando os gols. O grande objetivo do clube é buscar o calendário completo para 2025, com a vaga no campeonato brasileiro. Mas, o meu objetivo e dos atletas é buscar o título — detalhou Waguinho Dias. 


A estreia do Marcílio Dia será contra o Joinville, no sábado (20), às 18h30min, na Arena Joinville. 

Inter de Lages 


O Inter de Lages é uma das equipes que subiu para a elite do futebol catarinense, após ser o vice-campeão da Série B do Campeonato Catarinense. Além disso, o Colorado também participou da Copa Santa Catarina, mas não conseguiu a classificação para a segunda fase por terminar em sétimo. 


Com o objetivo de se manter na primeira divisão, o Inter de Lages conta com três jogadores que foram fundamentais para a retomada. Entre eles, o volante Bruno Sena, de 30 anos, que é o atleta com mais jogos pela equipe neste século e fez parte dos três acessos do Colorado. 


Além disso, conta ainda com a dupla de ataque que foi destaque na Série B do Estadual, que foi formada pelo centroavante Venícius e o atacante Baianinho, que vem para a sua quarta temporada na equipe. 


Assim como também contou com reforços que chegaram no início deste ano como, por exemplo, o meio-campo Danilo Pires, que tem em seu currículo passagem por clubes da Série A como, por exemplo, Bahia e Atlético-MG. Antes da chegada ao time catarinense, ele atuou pelo Central na última temporada. 


Para atingir os objetivos no estadual, o Inter de Lages manteve o técnico Evandro Guimarães, de 50 anos, que também comandou a equipe na campanha do acesso e segue no clube para a atual temporada. 


A estreia do Colorado será contra a Chapecoense, no sábado (20), às 19h30min, na Arena Condá, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. 


*Com informações de Ronaldo Fantana, Vinícius Tóffoli, Manu Silva, Anderson Rodrigo, Paulo Henrique Freitas e Bruno Atanázio  

Por NSCTotal



6 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page