top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Pesquisadores identificam nova praga de pastagens em Santa Catarina

Em um estudo publicado em 9 de janeiro na revista Neotropical Entomology, pesquisadores do Brasil e Estados Unidos identificaram uma nova praga nas pastagens de Santa Catarina. Segundo a pesquisa, houve “surtos populacionais impressionantes” da espécie cigarrinha, de nome científico Metadelphax propinqua, no Oeste de Santa Catarina. As informações são do g1 SC


Foi a primeira vez que o Brasil identificou a espécie nas gramas-bermudas, planta usada para alimentar o gado. Por se tratar de uma praga nova no país, os pesquisadores ainda não tem ferramentas para o manejo.


Ainda segundo os pesquisadores, a espécie solta uma secreção que pode causar o desenvolvimento de um fungo. A cigarrinha foi encontrada pela primeira vez no Estado em janeiro e fevereiro de 2023. 


— Contudo, a maior preocupação reside no fato de que essa espécie é reportada como vetora de importantes fitopatógenos para a grama-bermuda e para outras espécies de plantas cultivadas, incluindo o milho — alerta Leandro do Prado Ribeiro, pesquisador do Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). 


Além de Leandro, os estudos contaram com as análises  dos pesquisadores Fábio Nascimento e Eduardo Gorayeb, do Centro de Ciências Agroveterinárias da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e do professor Charles Bartlett, da University of Delaware, dos Estados Unidos. 


O especialista completou ainda que a cigarrinha tem a capacidade de transmitir doenças, especialmente vírus, tanto para espécies forrageiras (gramíneas) quanto para culturas anuais, como o milho.

— Ou seja, (a cigarrinha) ao se alimentar de uma planta contaminada, ela adquire os microrganismos e transmite para outras plantas sadias — fala. 

Por NSCTotal




38 visualizações0 comentário

留言


bottom of page