• Caroline Sacardo

Pai de autor das mortes em creche de Saudades colecionava facas

Família estranhou as compras dos objetos feita pelo jovem dias antes


A Polícia Civil efetuou a conclusão do inquérito policial que apurou as mortes em uma creche municipal em Saudades. Uma entrevista coletiva foi realizada na Delegacia Regional de Chapecó.


O autor do crime, que está preso, foi indiciado por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio qualificada. O inquérito segue agora para o Judiciário e o Ministério Público.


O Delegado Geral Paulo Koerich destacou a interlocução com as agências de inteligência de Santa Catarina, do Brasil e internacionais, além das forças de segurança estaduais, federais e internacionais. Uma delas foi a Homeland Security Investigations (ICE-HSI) na Embaixada dos Estados Unidos em Brasília. Koerich citou ainda que na investigação outras situações suspeitas foram identificadas e repassadas a outros Estados para evitar novos crimes.


Foto: Henrique Paulo Koch/RCO


De acordo com o delegado Jerônimo Ferreira, o homem preso agiu para matar o máximo número de pessoas na creche. “Ele agiu sozinho e consciente do que fez o tempo todo e planejou o crime desde o ano passado”, pontuou.


Sobre a motivação do crime, Marçal reafirmou que o autor era uma pessoa bastante isolada. “Ele também entrou em um mundo que começou a ter contato com muito material violento, ideias violentas e começou a alimentar ódio ao ponto de ele resolver descarregar tudo isso em alguém”, ressaltou.


Em entrevista a Record, a autoridade policial disse que “o pai tinha hábito de colecionar facas, possuía em casa várias e o raciocínio que ele fez foi esse, que de repente ele passou a gostar também. Mas jamais imaginou que o filho iria usar um objeto cortante para atacar outra pessoa”, explicou.


Fonte: Rádio Centro Oeste



549 visualizações0 comentário