• Caroline Sacardo

MPSC recebeu mais de 200 denúncias de 'fura-fila' desde início da imunização

Maioria dos casos teve o envolvimento de agentes públicos e gestores municipais


O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) confirmou na terça-feira, dia 18, que recebeu 208 denúncias de 'fura-fila' da vacinação contra a Covid-19 desde o início da campanha de vacinação, que teve início em janeiro deste ano. Até agora, quatro ações civis públicas e nove inquéritos civis foram instaurados.

Outros 44 procedimentos administrativos e 47 notícias de fato (procedimento preliminar de investigação) estão em andamento. Segundo o órgão, 58 denúncias não apresentavam irregularidades e foram arquivadas. Também foram emitidas 16 recomendações para 35 municípios catarinenses para aumentar a segurança na imunização.

Segundo o MPSC, a maioria dos casos teve o envolvimento de agentes públicos e gestores municipais. Caso sejam comprovadas as suspeitas, os servidores podem ser responsabilizados civil ou criminalmente e por ato de improbidade administrativa ou multa por danos morais coletivos.


"Na esfera criminal, é passível a caracterização de crimes de peculato, corrupção passiva e corrupção ativa. Em caso de improbidade administrativa, o agente público e quem foi beneficiado pela vacinação irregular podem receber sanções que levam à perda do cargo público", informou o órgão.

Como registrar uma suspeita

Caso suspeite que a fila da vacinação foi burlada, a manifestação deve ser feita nos canais do Ministério Público.

É possível fazer a denúncia diretamente na Promotoria de Justiça da Comarca, entrando em contato pelo telefone celular da promotoria disponível no site.

Também é possível registrar sua denúncia pela Ouvidoria do MPSC, pelo telefone (48) 3229-9306 ou pelo e-mail ouvidoria@mpsc.mp.br.


Fonte: G1

9 visualizações0 comentário