top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Mais de 53,8 mil estudantes e 63 mil professores de SC passaram por treinamento antiterrorista

Protocolo antiterrorista é ensinado a estudantes, professores e policiais que supervisionam escolas catarinenses


O protocolo antiterrorista ensinado em escolas de Santa Catarina já capacitou mais de 63 professores, 53,8 mil estudantes e 4,8 mil policiais em 2023, informou a PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina).


O 5 de abril de 2024 marcou um ano do ataque a creche Cantinho Bom Pastor, em Blumenau, quando um homem invadiu a escola com uma machadinha e matou quatro crianças que estavam no local.

Conforme o programa Rede de Segurança Escolar, em 2023 já foram realizadas 218 abordagens policiais, 40 armas brancas apreendidas e 61 prisões/apreensões efetuadas. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), esse número de apreensões é de delitos em geral.


Segundo a PMSC, apenas em 2023, foram atendidas 4.286 escolas, públicas e privadas nos 295 municípios catarinenses.


A segurança das escolas é feita com o efetivo de policiais do CTISP (Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública), composto por agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros de SC e Polícia Científica de SC.


Conforme a SSP, cada corporação aporta verba do próprio orçamento para o Programa Escola Mais Segura, e são suplementadas pelo governo do Estado se necessário.


Escolas passam por treinamento antiterrorista


Conforme a SSP, a Polícia Civil trabalha para se antecipar e evitar crimes e atentados em escolas. Uma das técnicas é o Protocolo Presente, criado pela corporação após estudos realizados por policiais civis nos EUA e em Israel.


O protocolo prevê o mapeamento das instituições de ensino e a adaptação das técnicas de defesa de acordo com a área escolar, além do treinamento teórico e prático das equipes de policiais para atendimento em caso de ataques.


Já a PMSC ensina a técnica antiterrorista FEL (Fugir, Esconder, Lutar), que consiste em treinar os professores e funcionários para se defenderem de possíveis ações criminosas.

A técnica é utilizada internacionalmente e regulamentada pela lei antiterrorismo 13.260/2016.


Como funciona o protocolo antiterrorista FEL?


Fugir

- Se o caminho estiver disponível:- Não hesite, saia!- Deixe seus pertences- Não tente mover pessoas feridas


Esconder

- Se não for seguro sair, esconda-se- Fique quieto e silencie seu celular- Bloqueie as entradas e as portas- Fique fora da vista do agressor



Lutar

- Se sua vida estiver em perigo, lute- Tente imobilizar o agressor- Use um objeto como uma arma, improvise- Lute apenas se for sua única opção

Fonte: ND+

173 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page