• Caroline Sacardo

Instrutor de tiro é suspeito de falsificação no Oeste



A Polícia Federal (PF) instaurou um inquérito para apurar informações sobre irregularidades nas avaliações realizadas por um instrutor de armamento e tiro, que atua na região de Dionísio Cerqueira, no Oeste de Santa Catarina. A informação foi divulgada através de nota nesta quarta-feira (5). Conforme a PF, indícios apontam falsidade na expedição de comprovantes de capacitação técnica para o manuseio de arma de fogo.


Na nota, a PF informou que, recentemente, realizou fiscalizações no extremo Oeste catarinense, que envolveu estabelecimentos e profissionais credenciados para habilitar os cidadãos da região a pedir o porte e/ou a posse de arma de fogo. A ação visou monitorar e garantir a integridade das atividades desenvolvidas pelos Instrutores de Armamento e Tiro (IAT), para evitar fraudes.


Durante a investigação, a PF identificou diversas irregularidades nas avaliações realizadas por um instrutor de armamento e tiro, credenciado perante à instituição. Segundo os policiais, foram apurados indícios de falsidade na expedição de comprovantes de capacitação técnica para o manuseio de arma de fogo.


Entre as evidências, estão provas comprovantes de aptidão assinados e preenchidos com datas futuras, dentre outras irregularidades. Conforme a PF, a situação gera suspeita de emissão de documentos, sem que os inscritos tenham se submetido aos testes obrigatórios.

A Polícia Federal instaurou um inquérito policial para apuração completa dos fatos. Um procedimento administrativo também foi aberto para descredenciar o suspeito.


Fonte: ClicRDC

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo