• Caroline Sacardo

Grêmio perde em casa para o Sport

Na volta de público à Arena após 570 dias, o Grêmio decepcionou os 7.147 torcedores presentes para acompanhar a partida contra o Sport, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Precisando de uma vitória sobre penúltimo colocado para deixar a zona de rebaixamento, o Tricolor teve uma de suas piores atuações no Brasileirão e acabou derrotado por 2 a 1.


Os gols pernambucanos vieram no segundo tempo, com Gustavo e Mikael, como uma balde de água fria no clima positivo criado pela volta da torcida e a perspectiva de deixar o Z-4. Douglas Costa marcou para o Tricolor, seu primeiro gol na volta ao clube.


Ainda em 18º lugar, com apenas 22 pontos, o Grêmio voltará a jogar em casa na próxima quarta-feira, às 21h30min, diante do Cuiabá. Miguel Borja e Mathias Villasanti serão desfalques, porque irão se apresentar a suas seleções para a rodada tripla das Eliminatórias sul-americanas.

Sem aptidão para ser um armador, Alisson tampouco foi um segundo atacante efetivo. Assim, o Grêmio até iniciou a partida pressionando, mas sempre procurando os lados do campo. Douglas e Vanderson foram as principais armas no começa da partida, quando o Tricolor explorou bastante o lado direito.

Foto: Jefferson Botega/Agencia RBS


Borja teve a primeira iniciativa do jogo. Aos dois, ele recebeu na área e chutou cruzado. Aos 14, foi a vez de Ferreira tentar, mas com pouco para defesa tranquila de Mailson, que também pegou firme o cruzamento fechado de Vanderson na sequência.


Acuado nos primeiros minutos, o Sport começou a aparecer no ataque a partir dos 15. Everaldo chutou de fora da área e Gabriel Chapecó fez a defesa. A falta de ímpeto do Grêmio foi dando maior confiança aos pernambucanos, que passaram a equilibrar a partida.


A qualidade individual gremista, porém, quase fez a diferença aos 30, quando Villasanti infiltrou no espaço gerado pela movimentação de Ferreira e cruzou na medida para Borja. O colombiano testou firme, mas a bola foi por cima do gol. Hernanes respondeu dando um susto na torcida gremista. Ele acertou um belo chute, mas Chapecó apareceu bem colocado para impedir o gol pernambucano e deixar o Grêmio, pelo menos, ainda com o empate em uma etapa inicial marcada pela pouca organização coletiva para atacar.

Diante da má atuação do primeiro tempo, Felipão fez logo duas mudanças no intervalo. Campaz entrou no lugar do apagado Alisson enquanto Guilherme Guedes foi a opção para ter maior ofensividade na lateral esquerda do que com Rafinha. Mas a situação que estava ruim com o 0 a 0 ficou muito pior aos sete minutos.


Após sofrer falta de Thiago Santos na entrada da área, o veterano Hernanes bateu forte, Chapecó deu rebote, e Gustavo apareceu livre para pegar o rebote e abrir o placar na Arena: 1 a 0. O gol quebrou um jejum de oito jogos do Sport sem balançar as redes no Brasileirão.


A torcida reagiu na Arena cantando mais forte para apoiar o time em busca de uma reação. Ela quase veio rápido, quando Campaz chutou, mas Maílson segurou firme. Na sequência, aos 15, o Grêmio teve seu grande lance até então no jogo. Após cruzamento de Guilherme Guedes, Borja testou firme, Mailson não conseguiu tirar completamente, e Rafael Thyere apareceu em cima da linha para salvar os pernambucanos. A essa altura, Borja já sentia dores após uma jogada na área de ataque e logo foi substituído por Diego Souza.

Se a bola de Borja foi tirada por Thyere, não havia ninguém do Grêmio em cima da linha logo depois. Aos 25, Mikael recebeu passe em profundidade de Everaldo e soltou a bomba para superar Chapecó: 2 a 0.


A torcida, que no primeiro gol havia apoiado, então vaiou o seu time. Novamente, Campaz tentou ser o protagonista da reação, mas o potente chute do colombiano parou na trave de um batido Maílson.


A irritação da torcida aumentou quando, aos 30 minutos, Felipão chamou Everton Cardoso para entrar no lugar de Ferreira. Nem Douglas Costa escapou da ira de alguns torcedores e também foi vítima de vaias.


A qualidade de Douglas Costa tão esperada pelos torcedores apareceu apenas aos 39 minutos do segundo tempo. Ele fez a jogada que o consagrou na Europa, recebeu na direita, cortou para o meio e acertou um chute no ângulo para superar Mailson. Foi um belo gol, o primeiro comemorado por gremistas na Arena após mais de um ano o meio. Histórico, mas insuficiente para evitar a quarta derrota do clube em casa no Brasileirão e a nova oportunidade perdida de sair da zona de rebaixamento, onde está desde 6 de junho, quando foi realizada a segunda rodada do Brasileirão.


Fonte: Silva Jr e GZH

1 visualização0 comentário