• Caroline Sacardo

Depois de 16 anos separados, homem ainda persegue ex em Pinhalzinho

Quando o relacionamento acaba, muitas pessoas dizem "vida que segue", novos amores e amizades surgirão. Mas em Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina, um morador mesmo após 16 anos separados não conseguiu superar o término, ele ainda importuna a ex esposa. Promovendo um verdadeiro monitoramento a ela e a filha, informou o delegado Lucas Almeida.


O caso chegou ao conhecimento da polícia após um pedido de medida protetiva. A partir de agora o suspeito responderá ao inquérito policial e será acompanhado pela equipe de investigação.


Foto: Henrique Paulo Koch/RCO


O que diz a lei


Há sete meses, entrou em vigor a lei que inseriu o artigo 147-A no Código Penal Brasileiro, criminalizando a prática da perseguição, muito conhecida atualmente a palavra "stalkear” tem sido bastante usada por jovens em um movimento de aportuguesar a palavra do inglês.

Na prática essa expressão designa a atitude de acompanhar as atividades de alguém nas redes sociais. No entanto, o perigo é quando as curtidas e comentários avançam para uma ‘caçada’ de forma presencial, impedindo qualquer tipo de liberdade.


Embora mulheres sejam as vítimas mais recorrentes, qualquer pessoa pode ser afetada pelo crime. A palavra de quem está sofrendo com o problema nesse tipo de processo tem especial valor.


Podem ser acrescidos registros de conversas em aplicativos de mensagens, interações abusivas na internet, depoimentos de amigos, familiares e colegas que testemunhem o drama vivenciado.


Fonte: Rádio Centro Oeste

759 visualizações0 comentário