• Bruno Ramos

CPI da Covid: Mandetta, Teich e Pazuello devem prestar depoimento

Autor da CPI, Randolfe Rodrigues, quer convocar os ex-ministros de Saúde para darem explicações sobre o enfrentamento à pandemia

O líder da oposição e autor da CPI da Covid, Comissão Parlamentar de Inquérito que investigará possíveis omissões do governo federal no combate à pandemia da Covid-19, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), quer convocar os ex-ministros da Saúde Luiz Mandetta, Nelson Teich e o general Eduardo Pazuello para prestarem depoimento.


A CPI também investigará repasses de verbas federais para Estados e municípios. Nesse sentido, o senador também quer convocar secretários de Saúde. O primeiro ente federativo deve ser o Amazonas, onde o sistema de saúde pública entrou em colapso no início deste ano e pacientes morreram por falta de oxigênio.



O MPF (Ministério Público Federal), inclusive, citou uma série de omissões de Pazuello e a lentidão de resposta da pasta diante do avanço da Covid-19 no Amazonas que contribuíram para o colapso hospitalar em Manaus.


Um dos pontos que devem ser investigados pela CPI, de acordo com membros da oposição, é relacionado à aquisição de vacinas contra a Covid-19. Segundo o líder da minoria, Jean Paul Prates (PT-RN), um deles é a negociação do governo federal com a Pfizer, em agosto de 2020, quando o país teria recusado a oferta da farmacêutica de 70 milhões de doses.


A expectativa é de que os membros da CPI se reúnam na próxima quinta-feira (22) para o primeiro encontro do colegiado. Na ocasião, serão eleitos presidente, vice-presidente e o relator – há acordo para que os cargos sejam distribuídos, respectivamente, para Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL).


Desta forma, a comissão será comandada por parlamentares de oposição ou independentes, o que reflete a maioria dos integrantes do colegiado.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo