• Caroline Sacardo

Contrato de aluguel que vence em outubro terá reajuste de 25%

Indicador responsável pelo reajuste da maioria dos contratos de aluguel vigentes no Brasil, o Índice Geral de Preços – Mercado caiu 0,64% no mês de setembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 29, pela Fundação Getúlio Vargas.


Com a variação negativa, que representa uma desaceleração em relação ao avanço de 0,66% do índice em agosto, a "inflação do aluguel" acumula alta de 24,86% no acumulado dos últimos 12 meses. O percentual será usado como referência para reajustar as locações com vencimento no mês de outubro. Nos nove primeiros meses do ano, o IGP-M acumula alta de 16%.


O coordenador do índice de preços da FGV, André Braz, explica que a alta em ritmo menor do índice nos últimos meses foi influenciada pela queda de 21,74% no preço do minério. "Sem o minério de ferro, o IGP-M teria registrado alta de 2,37% em agosto e de 1,21% em setembro", afirma ele.


O resultado final do indicador no mês ocorreu com as altas do Índice de Preços ao Consumidor (1,19%) e do Índice Nacional de Custo da Construção (0,56%). Por outro lado, o Índice de Preços ao Produtor Amplo recuou 1,21% no período.


O cálculo do IGP-M leva em conta a variação de preços de bens e serviços, bem como de matérias-primas utilizadas na produção agrícola, industrial e na construção civil. Por isso, a variação é diferente da apresentada pela inflação oficial, que calcula os preços com base em uma cesta de bens determinada para famílias com renda de até 40 salários mínimos.


Imagem Ilustrativa


Fonte: R7

64 visualizações0 comentário