top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Com aumento dos casos de dengue, governo de SC prepara decreto de emergência

O governo de Santa Catarina deve decretar, ainda nesta semana, situação de emergência de saúde pública em todo o território catarinense diante do risco epidemiológico causado pela dengue. O Estado já registra 17.696 casos prováveis de dengue em 2024, até esta terça-feira (20), um aumento de 650% em relação ao mesmo período do ano passado.


Também foram confirmadas oito mortes pela doença — Joinville (5), Araquari (1), Itajaí (1) e Itapiranga (1). Outras duas mortes estão em investigação, em Araquari e Navegantes.


Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a situação tem sobrecarregado o Sistema Único de Saúde (SUS) sob a direção municipal e estadual. O elevado número de municípios infestados pelo mosquito Aedes aegypti; o elevado número de casos prováveis de dengue notificados quando comparado ao mesmo período de 2023 e o alto número de mortes por dengue, também justificam o decreto.


— As ações devem facilitar o acesso e o tratamento adequado dos pacientes, a fim de evitar complicações e mortes associadas a essa doença, neste momento de transmissão acelerada de dengue, que pode ser saturar a rede de assistência rapidamente — secretária de Saúde do Estado, Carmen Zanotto.


Situação sobrecarrega hospitais


A situação já causou 213 internações nos hospitais públicos de Santa Catarina e tem gerado preocupação no Estado. Até segunda-feira (19), 79 pacientes estavam internados em 20 hospitais catarinenses. O Estado deve decretar situação de emergência em saúde nos próximos dias.


As unidades mais afetadas eram o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville, com 24 pacientes, e o Hospital Infantil Pequeno Anjo, em Itajaí, com 12 crianças hospitalizadas.


As unidades ficam nas regiões com maior incidência de casos (Nordeste (1076,71) e Foz do Rio Itajaí (392,93)).

Por NSCTotal



8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page