top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Chuva deixa SC em “alerta vermelho” para inundações na divisa com o RS

A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu um novo alerta por conta da previsão de chuva intensa no Estado. O aviso é válido, principalmente, para as áreas na divisa com o Rio Grande do Sul, onde o risco é alto para ocorrências como inundações e enxurradas. De acordo com o órgão, no Litoral Sul já houve o registro de grandes volumes, acima dos 100 milímetros, durante a madrugada de quinta-feira (2).


Uma frente fria vinda do estado gaúcho provocou o aumento do volume de chuvas já na madrugada, o que deve se intensificar ao longo desta quinta e também na sexta-feira (3). O Grande Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul são as regiões que devem ter os maiores volumes de chuva.


Além disso, temporais com descargas elétricas, fortes rajadas de vento e queda de granizo também estão previstos na sexta-feira. Os volumes de chuva acumulada entre quinta e sexta devem variar entre 150 e 200 milímetros nas regiões do Extremo Oeste, Oeste, áreas do Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul, podendo até superar esses valores de forma pontual.


Já no Norte do Meio-Oeste, Planalto Sul, Litoral Sul e áreas do Alto Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, os acumulados de chuva devem ficar em torno de 100 milímetros.


De acordo com o boletim da Defesa Civil, o risco é alto para enxurradas e inundações nas regiões do Grande Oeste e Planalto Sul catarinense. O rio Uruguai deve ter elevações significativas em municípios como Itapiranga, Mondaí, Palmitos e Águas de Chapecó, além de municípios próximos aos rios Chapecó, Chapecozinho e do Peixe.


As bacias dos rios Mampituba e Araranguá, e do rio Canoas, na região do Planalto Sul, apresentam risco alto para enxurradas e moderado para inundações. A situação é de atenção para enxurradas e inundações nas bacias hidrográficas do Alto Vale do Itajaí e Grande Florianópolis.


Chuvas deixam risco de deslizamento


Há risco muito alto de condições geológicas para o Extremo Oeste, Oeste e Meio Oeste catarinense. Deslizamentos podem ocorrer de forma pontual em áreas das regiões de Chapecó, Concórdia e Campos Novos.


No Grande Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul, há risco alto para deslizamento e fluxo de detritos, com destaque para cidades com histórico de ocorrências, como São Joaquim, Timbé do Sul e Praia Grande.


O solo encharcado pelas chuvas dos últimos dias pode propiciar as condições de deslizamento de terra em áreas com risco. Por conta disso, a recomendação é ficar atento aos sinais de movimentação do solo, como trincas em paredes e muros, inclinação de postes e árvores, além de estalos nas áreas de encosta.

Por NSCTotal



52 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page