• Caroline Sacardo

CDL e AE aguardam aprovação de Lei para dar sequência a projeto sobre estacionamento


Desde 2007 que a CDL e Associação Empresarial de Maravilha discute de que forma pode auxiliar na ampliação de vagas de estacionamento no centro do município. Ainda em 2020 a problemática voltou a ser discutida e foi exposta pelas instituições através de uma cartilha de necessidades durante as eleições municipais.


Em 2021 a diretoria da CDL e AE colocou como meta do planejamento anual a melhoria no estacionamento das principais ruas do centro da cidade. O movimento começou no dia 25 de fevereiro com uma reunião na sede. Na época, o objetivo era encontrar soluções viáveis para o estacionamento e estiveram presentes representantes do Poder Legislativo, Executivo, diretoria da CDL e AE, além de lideranças empresariais. Na data, ficou definido o Comitê do Trânsito, que era composto por uma equipe multidisciplinar, líderes do executivo, legislativo e sociedade organizada.


No dia 15 de abril a CDL e Associação Empresarial recebeu membros do Comitê e o Capitão da Polícia Militar de Maravilha, Altair Lisot que falou sobre a importância da criação de um Conselho Municipal de Trânsito que possibilitaria melhorias concretas na cidade.

Criação do Conselho


Poucos dias depois, em 29 de abril, a diretoria da CDL e AE recebeu representantes do Poder Executivo, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Secretaria da Educação, entidades e da Sociedade Civil para a criação do Conselho Municipal de Trânsito de Maravilha. Na época ficou composto por 11 membros indicados por seus respectivos Órgãos e Entidades.


“O Conselho Municipal de Trânsito será um conselho representativo com o objetivo principal de criação e implementação de um Plano Municipal de Trânsito. E a criação do mesmo é um passo muito importante para o desenvolvimento do nosso município”, disse a presidente das entidades, Eliana Estefano, na data.


Na última sessão da Câmara de Vereadores de Maravilha realizada no dia 23 de agosto a criação do Conselho Municipal de Trânsito de Maravilha (Cotrama), que surgiu dentro da CDL e AE, foi aprovada em segundo turno.


Empresários foram ouvidos


No dia 13 de maio a diretoria da CDL e Associação Empresarial recebeu mais de 30 empresários no auditório das entidades para debater a possibilidade da criação do projeto que prevê a utilização de terrenos para vagas de estacionamento no centro do município. Na época, a ideia foi bem recebida pelas pessoas presentes. “Não conseguimos reunir todos os empresários afetados pela falta de vagas de estacionamento em virtude do nosso espaço e das condições sanitárias, mas a presença destes mais de 30 empresários foi fundamental para entendermos que estamos com um projeto coerente e que trará melhorias a curto prazo. Sabemos que esta não será a solução definitiva, mas é um passo importante para buscar amenizar essa problemática”, destacou o vice-presidente das entidades, Paulo Hübner na ocasião.


O Projeto


Após o encontro com os empresários o Poder Executivo foi procurado para a efetivação da ideia através de um Projeto de Lei. O documento, Projeto de Lei Nº 12/2021, isenta o IPTU e a taxa de coleta de lixo para os contribuintes que disponibilizarem o imóvel para o estacionamento de veículos à Associação Empresarial do Município de Maravilha. O PL diz que serão feitos contratos entre a entidade e proprietários desses terrenos com objetivo de organizar o local que disponibilizará vagas de estacionamento. No dia 14 de junho o documento foi entregue na Câmara de Vereadores de Maravilha através da presidente, Marclei Grando.


O PL teria sido votado em primeiro turno no dia 23 de agosto, mas recebeu vistas e conforme a Câmara de Vereadores deverá ser votado na próxima sessão de caráter ordinário.


“É importante explicar para a população que nós enquanto CDL e Associação buscamos revolver esse problema e por essa razão tomamos a frente. Criamos essa ideia a partir de muito diálogo que envolveu diversos órgãos e empresários e agora aguardamos para que o quanto antes, possamos colocar em prática a ideia e facilitar a vida do cliente e do empresário”, argumenta Paulo Hubner.


Fonte: CDL/AE

15 visualizações0 comentário