• Caroline Sacardo

Catarinenses usam mais Pix do que dinheiro em espécie no dia a dia

Os consumidores de Santa Catarina já usam mais o Pix do que o dinheiro em espécie para fazer pagamentos no dia a dia. O dado foi divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio) em pesquisa sobre compras não sazonais. Segundo o levantamento, os cartões de crédito e débito são as formas de pagamento mais usadas entre os entrevistados.

Ao todo, 65,5% das pessoas pagam as compras com cartão de crédito e parcelam; 55,5% utilizam cartões de débito; 49,2% pagam com cartão de crédito à vista; 40,7% usam o Pix; 33% pagam com dinheiro em espécie; e 27,4% usam boleto bancário.

Entre as formas de pagamento menos usadas estão as moedas virtuais (85,9%), cheques (56,9%), pagamento online (47,3%) e crediário (45,8%).


De acordo com a Fecomércio, também há diferença de hábitos entre os consumidores que compram em lojas físicas e os que adquirem produtos pela internet. Quem só faz compras em lojas físicas tem como principal forma de pagamento o dinheiro (29,4%), seguido pelo cartão de débito (21,8%).Já entre os que só compram de forma online, 60% opta pelo cartão de crédito, sendo pagamento parcelado (40%) e à vista (20%).

O levantamento traz ainda quais foram os principais gastos dos consumidores no último ano. O gasto com a alimentação está no primeiro lugar da lista (35%), seguido pela habitação (33,1%) - tanto no pagamento de aluguel (17%), quanto no pagamento de prestações da casa própria (16,1%).

A ferramenta criada pelo Banco Central para transferências financeiras foi lançada em novembro de 2020. Por meio do Pix é possível fazer pagamentos em poucos segundos e a qualquer hora ou dia da semana, e a transação pode ser feita a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.


Fonte: NSC TOTAL

6 visualizações0 comentário