• Caroline Sacardo

Catarinense executada com mais de 10 tiros no Paraná morreu a mando do marido

Na última terça-feira (22), Ana Paula Campestrini Oganauskas, de 39 anos, natural de Lontras (SC) foi executada com mais de 10 tiros no bairro Santa Cândida, em Curitiba (PR). Conforme a Polícia Civil do Paraná (PCPR), o ex-marido da vítima é o principal suspeito de mandar matar Ana Paula.


A PCPR prendeu dois homens por envolvimento no feminicídio de Ana Paula. Os suspeitos foram capturados nesta quinta-feira (24), na capital paranaense. Os policiais civis também cumpriram cinco ordens de buscas em endereços relacionados aos suspeitos, onde foram apreendidos documentos e aparelhos eletrônicos.


Foto: ClicRDC


Entre os indivíduos capturados, está o ex-marido de Ana Paula, que é investigado por ser o mandante do crime. O segundo indivíduo, é apontado como autor dos disparos.


Ambos têm passagens pela polícia. Eles devem responder por feminicídio.


Investigações


Durante as diligências, a PCPR apurou que a vítima tinha problemas com ex-marido em relação a divisão dos bens, guarda dos filhos e outros assuntos pessoais. Além disso, o suspeito não aceitava o fato da ex-mulher ter pedido a separação para ter um relacionamento homoafetivo.


A PCPR ouviu testemunhas e analisou imagens de câmeras de segurança para identificar os envolvidos no feminicídio.


Crime


Na ocasião do crime, a vítima foi induzida a ir até um clube recreativo fazer a carteirinha para ter acesso aos treinos dos filhos na unidade. Depois que saiu foi perseguida pelo atirador até a entrada do condomínio onde morava. Na residência, ela foi abordada pelo homem, que a perseguia em uma motocicleta. Quando Ana Paula abaixou o vidro do carro, o suspeito atirou aproximadamente 14 vezes contra o veículo da vítima.


Fonte: ClicRDC

355 visualizações0 comentário