• Caroline Sacardo

Casos de violência contra idosos em SC têm alta de 70% na pandemia


Com o isolamento social durante a pandemia, as denúncias de violência contra idosos em Santa Catarina aumentaram 70%. É o que mostram os dados do Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Em 2019, o número de denúncias registradas foi de 1.627, e passou para 2.776 em 2020.


As denúncias em 2021 seguem a mesma tendência de alta do ano anterior. Até maio deste ano, foram registradas 1.075 denúncias em Santa Catarina. No Brasil, o Disque 100 já registrou mais de 33,6 mil casos de violações de direitos humanos contra o idoso.


O Estatuto do Idoso, criado em 2003, descreve a violência contra o idoso como qualquer ação ou omissão, praticada em local público ou privado, que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico ou psicológico.


Em anos anteriores à pandemia, os números de denúncias de violência contra idosos já apresentavam crescimento. Em 2018, por exemplo, o número de denúncias no Disque 100 em Santa Catarina foi de 1.225, 30% menor do que em 2019.


Os dados do governo federal mostram que a maior parte das denúncias dos idosos é de violência psicológica: agressões verbais (xingamento) ou gestuais com o objetivo de chantagear, debochar, aterrorizar, constranger, ridicularizar, explorar, atormentar os idosos, humilhá-los, restringir sua liberdade de ação e decisão ou isolá-los do convívio.


Fonte: NSC

8 visualizações0 comentário