top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Caso Marajó veja relato de abuso na ilha denunciada em vídeo de cantora: “Crianças são forçadas”

Uma reportagem exibida no Domingo Espetacular no dia 25 de fevereiro deu o que falar. O jornalista Roberto Cabrini viajou até a Ilha do Marajó, no Pará, e conversou com os moradores da região sobre os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes.


"É normal os pais entregarem os filhos abaixo da idade, aos 14, 15 anos, nas mãos de homens mais velhos, de 40. Aqui isso é normal. […] As crianças são forçadas a muitas coisas aqui”, disse Evelyn Gonçalves, moradora da ilha.


A Advocacia-Geral da União (AGU) informou à reportagem que iniciará uma investigação sobre a possível existência de uma rede de desinformação relacionada à ilha.


Jorge Messias, advogado-geral, ainda reforçou que o governo federal está comprometido em apurar denúncias sérias de tráfico humano e exploração sexual em todo o território brasileiro.


Durante a semifinal do Dom Reality – primeiro reality show gospel do Brasil – no dia 16 de fevereiro, a cantora Aymeê emocionou a plateia ao interpretar sua música “Evangelho de

Fariseus”, dedicada à Ilha do Marajó, no Pará.


Em sua apresentação, ela compartilhou de maneira franca e corajosa a situação de exploração sexual infantil que assola a região.


Na letra da canção, ela não hesitou em criticar a postura de líderes religiosos diante dos acontecimentos na ilha. “Enquanto isso, no Marajó, o João desapareceu esperando os ceifeiros da Grande Seara”, cantou Aymeê.


Após terminar a música, a cantora revelou um fato ainda mais comovente: crianças na Ilha do Marajó chegam a se prostituir por R$ 5 para os turistas que visitam a região.


Os jurados, ao final da apresentação, reconheceram não apenas o talento de Aymeê, mas também a relevância do tema abordado em sua música. Um deles ainda comentou: “O que você tem para falar, muita gente não vai querer ouvir”.



9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page