• Caroline Sacardo

Auxílio emergencial do Estado deve começar a ser pago neste mês

O relator do projeto de lei que prevê auxílio emergencial em Santa Catarina participou do RPN Primeira Edição do último sábado, 12, e trouxe detalhes da ação. Valdir Cobalchini do MDB ficou responsável por emitir um relatório pela aprovação ou não da Medida Provisória que prevê pagamentos aos catarinenses que acabaram perdendo seus empregos durante a pandemia da Covid-19.


Ele lembrou que pelo projeto inicial, o valor seria de R$ 600, porém, em conversa com o executivo, a cifra foi ampliada para R$ 900. Diante da alteração, Cobalchini emitiu o parecer aprovando à medida que vai beneficiar os catarinenses mais afetados com o coronavírus.


O deputado estadual do MDB informou que a Medida Provisória que visa auxílio emergencial aos afetados com a pandemia também foi aprovada pelas comissões de Justiça e de Finanças da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. De acordo com ele, após as aprovações, a MP foi votada em plenário, sendo aprovada por unanimidade. Conforme ele, agora o projeto segue para sanção do governador Carlos Moisés do PSL. Segundo Cobalchini, a expectativa é que a sanção ocorra nos próximos dias.


Ele explicou que o pagamento do auxílio emergencial por parte do governo catarinense deve começar a ser pago ainda neste mês de junho. Ele detalhou que serão três parcelas no valor de R$ 300 cada, totalizando R$ 900. Ele comentou que o benefício deve ser concedido para 67 mil famílias catarinenses.


Cobalchini reforçou que o valor será pago para as pessoas que perderam seus empregos ao longo dos últimos meses, além de auxiliar os trabalhadores dos setores de eventos e artísticos, ambos segmentos mais afetados pela pandemia.


O deputado estadual do MDB, Valdir Cobalchini não descartou a possibilidade de uma possível prorrogação do auxílio emergencial em Santa Catarina. Durante a entrevista no RPN Primeira Edição do último sábado, 12, o parlamentar declarou que caso a pandemia continue intensa, novos valores podem ser destinados aos catarinenses. Ele frisou que isso é algo para ser pensado no futuro entre os deputados e o governo estadual.


Ele salientou que as três parcelas que serão pagas totalizam cerca de R$ 60 milhões que vão movimentar a economia de Santa Catarina. Valdir Cobalchini pontuou que os detalhes dos pagamentos e mais informações devem ser divulgados pelo governo nos próximos dias.

2 visualizações0 comentário