• Caroline Sacardo

Autor de chacina escolheu atacar creche pela fragilidade das vítimas

Informações sobre crime em Saudades foram reveladas na manhã desta sexta-feira


O autor da chacina na creche em Saudades, que vitimou cinco pessoas, entre elas três crianças com menos de dois anos de idade, teria escolhido o local do crime pela fragilidade das vítimas. A informação foi confirmada em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, dia 14, pelo delegado responsável pelo caso, Jerônimo Marçal.

Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, teria escolhido o local poucos dias antes do crime, mas conforme informações levantadas pela Polícia Civil, o crime foi planejado há meses e o objetivo do jovem era matar o máximo de pessoas possível. “Ele tem consciência do que fez, isso mostra que tinha discernimento de tudo”, destacou o delegado durante a coletiva.

A investigação ainda revelou que Fabiano comprou a arma do crime pela internet e teria custado cerca de R$ 400. Ela foi entregue cinco dias antes da chacina, pelos Correios.

Antes de adquirir a adaga, por diversas vezes Fabiano teria tentado comprar uma arma de fogo, e teria escolhido a creche após não conseguir efetuar a compra, com total discernimento que não conseguiria enfrentar pessoas adultas, caso o ataque fosse realizado em uma escola.

Preso preventivamente

Fabiano recebeu alta na manhã de quarta-feira, dia 12, do Hospital Regional do Oeste (HRO). Ele saiu da unidade de Chapecó direto para a prisão. O jovem embarcou em uma van do Departamento de Administração Prisional (Deap) já com roupa de presidiário. Ele estava com as mãos para frente, algemadas. O homem está preso preventivamente, aguardando julgamento.

Fabiano tentou suicídio depois de assassinar as vítimas. O autor matou os bebês Ana Bella Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses, Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, e Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses. Também foram assassinadas a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, e a agente educacional Mirla Renner, de 20.

O bebê de 1 anos e 8 meses que sobreviveu ao ataque, Henryque Hübler, recebeu alta na tarde do último domingo, dia 9. Ele foi recebido com festa em uma cerimônia realizada por vizinho na volta para casa.


Velório das vítimas aconteceu em 5 de maio no Ginásio Municipal de Saudades (Foto: André Ávila /Agencia RBS)


Fonte: OesteMais

1,133 visualizações0 comentário