• Caroline Sacardo

Autor de chacina em creche passará por avaliação psicológica antes de trocar de cela

Fabiano ficará em quarentena alguns dias, como protocolo de controle à Covid-19


Após alta hospitalar na manhã desta quarta-feira, dia 12, Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, passou a primeira noite na prisão desde o dia do ataque à creche Pró-Infância Aquarela, onde matou cinco pessoas - três crianças com menos de dois anos e duas professoras.

O jovem passou oito dias internado, inclusive na UTI (Unidade de Terapia Intensiva),por conta das lesões graves que se auto provocou no dia do ataque. Ele teve ferimentos no tórax e no pescoço e foi levado em estado grave ao hospital.

Segundo informações divulgadas pela ND+, o Deap (Departamento de Administração Prisional) revelou que Kipper Mai ficará em quarentena por alguns dias, como protocolo de controle à Covid-19, mas não repassou detalhes da cela onde o rapaz está preso.


Jovem deixou o hospital na última quarta-feira, 12


O diretor do Complexo Prisional, Alecsandro Zani, detalhou ao ND+ que após o período de quarentena, o assassino passará por avaliação da equipe técnica composta por psicóloga, psiquiatra e setor de segurança para definir se terá condições de ser alocado com demais apenados ou será mantido isolado.

O inquérito policial sobre o caso foi concluído pela PC (Polícia Civil) nesta quinta-feira. O Delegado Regional, Ricardo Newton Casagrande, destacou que os detalhes – inclusive o depoimento do jovem – serão divulgados às 10h desta sexta-feira, dia 14, em coletiva de imprensa na 12ª Delegacia de Polícia Civil, em Chapecó.

Na última terça-feira, dia 10, o jovem foi interrogado por quase uma hora ainda no hospital. Conforme a polícia, ele prestou as declarações de forma espontânea, dispensando a presença de um advogado.


Fonte: ND+

71 visualizações0 comentário