• Caroline Sacardo

Aumento de ocorrências envolvendo drogas preocupa PM da região

O aumento das ocorrências envolvendo drogas na região Extremo Oeste de Santa Catarina vem preocupando as forças de segurança. A informação é do comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar de Fronteira, Jailson Franzen. De acordo com ele, nas últimas semanas houve um aumento expressivo nos casos de posse, apreensão e tráfico de drogas.

Conforme ele, apenas na última semana, foram nove pessoas conduzidas à delegacia, entre elas, quatro flagrante e um cumprimento de mandado de prisão. Segundo Franzen, diante desse aumento, a Polícia Militar está cada vez mais empenhada com o objetivo de coibir esse tipo de ação presente na sociedade.

Ele afirmou que o número de ocorrências atendidas neste ano relacionadas ao tráfico de drogas na região já é quase metade das atendidas em todo o ano passado. Franzen destacou que em 2020 foram 55 ocorrências. Já em apenas quatro meses deste ano, a PM atendeu 26 chamados dessa natureza. Ele salientou que esses indicativos preocupam os profissionais, visto o aumento não ser apenas em São Miguel do Oeste, mas sim em todos os municípios de abrangência do batalhão.

Jailson Franzen comentou que os dados divulgados são apenas os obtidos com base na Polícia Militar, não contabilizando as operações de outras instituições de segurança da região. Ele disse que, se contabilizados todos os números das demais operações, os índices seriam bem maiores. Ele ressaltou que o assunto é debatido e priorizado pela PM constantemente.

O profissional lembrou que o foco do trabalho é buscar informações para que as guarnições possam identificar, localizar e prender os responsáveis pelo tráfico de drogas.

Franzen informou ainda que em relação à posse de drogas, a Polícia Militar atendeu neste ano 114 ocorrências nos municípios da região Extremo Oeste. Ele frisou que o número é alto, pois comparado com a região de Maravilha, no mesmo período houve apenas 50 ocorrências.

Ele atribuiu o aumento das ocorrências visto a droga trazer um dinheiro fácil, ou seja, ser rentável para os traficantes. Franzen analisou que as penas no Brasil não são brandas, porém, o sistema processual dificulta que as pessoas sejam presas e cumpram de fato as prisões, fatores que na sua visão, geram um sentimento de impunidade e acabam incentivando a prática desse crime. Fonte: Portal Peperi

2 visualizações0 comentário