• Caroline Sacardo

Argentina bate Brasil na final da Copa América e encerra jejum de títulos


A "final dos sonhos" de uma contestada Copa América – entre a maior rivalidade do futebol mundial e com direito a público pela primeira vez na edição – terminou como mais um pesadelo para o Brasil e um devaneio para a Argentina. O time comandado por "Lioneis", Scaloni como técnico e Messi dentro de campo, venceu a Seleção Brasileira no Maracanã e voltou a ganhar um título após 28 anos de um amargo jejum que persistia desde edição de 1993 da mesma competição. O único gol da partida foi marcado por Ángel Di Maria, após um erro individual de Renan Lodi ainda no primeiro tempo.


Foto: Carl de Souza/AFP /CP


O Brasil começou com maior posse de bola num jogo trincado e de muitas paralisações. Contudo, com pouca efetividade coletiva e pouca criação ofensiva, era muito dependente da habilidade individual do elenco. A Argentina chegou com força ofensiva apenas aos 21 minutos, quando deu o primeiro chuta a gol. E a bola entrou após Di Maria aproveitar erro de Lodi. O adversário cresceu depois de abrir o marcador, guiado por sempre ele, Lionel Messi. Enquanto isso, a seleção perdia sua força.


A conversa no vestiário no intervalo surtiu efeito. O Brasil voltou mais disposto e aguerrido. Dominou grande parte das ações, mas não conseguiu o gol de empate. Mas não foi suficiente. O time de Tite acabou derrotado e encerrou sua saga de 13 jogos sem perder. Com o triunfo e um ‘Maracanazo’ para chamar de seu, a Alviceleste empata com o Uruguai como maior vencedora da competição continental, com 15 conquistas. Já o Brasil continua com nove.


Fonte: Correio do Povo



0 visualização0 comentário