• Caroline Sacardo

Após manifestações, presidente do STF garante que “Ninguém fechará esta corte”

Na tarde desta quarta-feira, 08, o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) fez um pronunciamento na abertura da sessão plenária da Corte, um dia após as declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro, durante as manifestações em alusão ao Sete de Setembro.


Foto: Nelson Jr./SCO/STF


Durante o pronunciamento, o ministro afirmou que “este Supremo Tribunal Federal jamais aceitará ameaças à sua independência nem intimidações ao exercício regular de suas funções. Ninguém fechará esta Corte. Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança”, disse Fux.


Ele também pediu que o “povo brasileiro, não caia na tentação das narrativas fáceis e messiânicas, que criam falsos inimigos da nação […] O verdadeiro patriota não fecha os olhos para os problemas reais e urgentes do Brasil. Pelo contrário, procura enfrentá-los, tal como um incansável artesão, tecendo consensos mínimos entre os grupos que naturalmente pensam diferentes”, afirmou o presidente do STF.


Na terça-feira (07), em discursos para manifestantes em Brasília e em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o Supremo e se referiu a integrantes da Corte, em especial ao ministro Alexandre de Moraes.


Bolsonaro afirmou que não vai mais cumprir as decisões de Moraes e defendeu o “enquadramento” do ministro. “Ou esse ministro [Alexandre de Moraes] se enquadra ou ele pede para sair. Não se pode admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas turve a nossa liberdade. Dizer a esse ministro que ele tem tempo ainda para se redimir, tem tempo ainda de arquivar seus inquéritos. Sai, Alexandre de Moraes”, afirmou o presidente em São Paulo.


Fonte: ClicRDC

42 visualizações0 comentário