• Caroline Sacardo

Altair Silva anuncia linhas de crédito minimizar efeitos da estiagem

O plano do governo estadual é investir R$ 1,7 bilhão até 2022 para ampliação da infraestrutura hídrica e da preservação


Em razão da estiagem, que voltou a preocupar os produtores rurais catarinenses, o secretário da Agricultura, Altair Silva, anunciou o plano do governo estadual de investir R$ 1,7 bilhão até 2022 para ampliação da infraestrutura hídrica e da preservação de mananciais.


Altair reforça que o objetivo é preparar melhor os produtores para enfrentar os períodos de estiagem. Por isso, os programas da pasta são focados na recuperação de nascentes e na reserva de água nas propriedades.

“Estamos oferecendo financiamentos com juro zero, além de outras linhas com subvenção dos juros, o que dá ao produtor a oportunidade de fazer investimentos permanentes para reduzir os impactos da estiagem", afirma o secretário.


Com o Água para Todos, os produtores têm acesso a financiamentos sem juros para construção de sistemas de captação, armazenamento, tratamento e distribuição de água, com a finalidade de dessedentação humana e animal e irrigação.


Os investimentos podem ser individuais, em um limite de R$ 40 mil por família, ou coletivos, de até R$ 200 mil, com cinco anos de prazo para pagar. As famílias em situação de vulnerabilidade social e renda terão condições diferenciadas.


Estiagem em Santa Catarina


Segundo informações da Epagri/Ciram, das 34 estações hidrológicas de monitoramento de nível de rios no estado, 20 apresentam situação de estiagem.


A previsão para os meses de maio, junho e julho é de chuva abaixo da média histórica devido à atuação do fenômeno La Niña.


Orientações básicas para os produtores


A Secretaria da Agricultura recomenda aos produtores rurais que procurem apoio nos escritórios municipais da Epagri. Os técnicos poderão orientar quais práticas, tecnologias e políticas públicas podem ser aplicadas para minimizar os prejuízos e enfrentar os períodos de pouca chuva.


É importante também que os agricultores acompanhem as previsões meteorológicas da Epagri/Ciram e façam o planejamento para ampliar a reserva de água no solo ou em cisternas.

11 visualizações0 comentário