• Caroline Sacardo

Agrônoma que atuou na região, entra em lista da Forbes

A presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, é uma das 100 mulheres poderosas do agro brasileiro. Ela foi incluída na Forbes que destaca a classe na produção de alimentos, pesquisa, empresas, foodtechs, consultorias, instituições financeiras, política, entidades, grupo e influenciadoras digitais.


Esta foi a primeira vez que a revista divulgou os nomes que estão transformando diferentes segmentos do setor. Para chegar à lista, foram realizadas pesquisas a campo, bem como consultadas lideranças e resgatadas informações de reportagens especiais.


Presidente da Epagri, Edilene Steinwandter - Foto: Aires Mariga/Epagri


Coroamento


O governador Carlos Moisés destacou a importância da inclusão da Edilene na lista da Forbes. “Para nós também é um coroamento, porque foi uma escolha nossa, uma escolha do nosso governo” (a nomeação dela como presidente da Epagri). “Queríamos um governo que obviamente se relacionasse bem com a política, mas que não abandonasse os critérios técnicos. A Edilene se encaixou como uma luva, ela tem amplo apoio do setor produtivo e ao mesmo também dos integrantes da Epagri”, descreve o governador. “Com o trabalho dela e com a liberdade que o governo dá para exercer as escolhas técnicas, a Empresa está se colocando cada vez mais num lugar de destaque, num lugar de atuação direta, mudando a vida das pessoas que trabalham no campo e fazendo com que Santa Catarina se torne cada vez mais pujante no agronegócio”, contextualiza o governador.


Edilene divide o seu feito com a equipe de mais de 1,6 mil funcionários da Epagri, que estão espalhados por todo o Estado levando conhecimento e tecnologia para o desenvolvimento sustentável dos meios rural e pesqueiro. “É uma honra estar nessa lista, mas nada disso seria possível sem o empenho dos meus colegas que, com dedicação, exercem seus papeis”, relata a presidente.


Edilene é natural de Treze Tílias, no Meio-oeste catarinense. Engenheira-agrônoma graduada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), começou a atuar na Epagri em 2002 como extensionista rural no município de Ponte Serrada. No ano de 2011 assumiu o cargo de gerente regional de Xanxerê e em 2015 tornou-se gerente estadual de extensão rural, onde permaneceu até a posse na presidência, em 7 de fevereiro de 2019. Tem mestrado em zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria e especialização em produção de ruminantes pela Universidade Federal de Lavras.


Fonte: Epagri

66 visualizações0 comentário