top of page
  • Foto do escritorDifusora FM

Advogada desaparecida: veja as últimas mensagens enviadas do celular de Anic




Desde quando a advogada Anic de Almeida Peixoto Herdy desapareceu, em 29 de fevereiro, diversas mensagens foram enviadas ao marido dela por meio do celular que costumava ser usado por ela. Primeiramente, essas mensagens tinham um tom de ameaça e pediam um pagamento milionário para o resgate de Anic.


O caso foi revelado pelo programa Fantástico, da TV Globo, no último domingo (19/5).


Depois, as mensagens passaram a orientar como seria a entrega do dinheiro do resgate e apontou Lourival Correa Netto Fadiga como intermediário do processo. Ele era amigo da família e foi preso por suspeita de planejar o sequestro da advogada.


Após a entrega de R$ 4,6 milhões como resgate,  Benjamin Cordeiro Herdy, marido de Anic, recebeu uma mensagem supostamente escrita pela mulher: "Querido Benjamin, hoje é um dia muito triste para a nossa família, é o dia que definitivamente irei me separar de vocês".



Dias depois, outra mensagem foi enviada para um dos filhos da advogada. "Fui embora do Brasil. Conheci uma pessoa. Com ele que pretendo viver", dizia o texto.


Entenda o caso


Anic desapareceu em 29 de fevereiro. A mulher foi vista pela última vez antes de desaparecer no estacionamento de um shopping em Petrópolis, no Rio de Janeiro. O caso foi levado ao conhecimento da Polícia Civil apenas no dia 14 de março. Segundo o


Ministério Público do Rio de Janeiro, a ideia de não levar os fatos ao conhecimento das autoridades partiu de Lourival, o que atrasou o início das investigações.


O marido da vítima, Benjamin Cordeiro Herdy, é herdeiro de uma fortuna no Rio de Janeiro e pagou um resgate de aproximadamente R$ 4,6 milhões para libertar a mulher, o que, no entanto, não ocorreu até o momento.


Lourival, suspeito de ser o mentor do crime, era funcionário da família há aproximadamente três anos e se apresentou como policial federal sem ser. Ele passou a realizar a segurança pessoal dos familiares de Anic, além de ter acesso irrestrito a cartões de crédito e às respectivas senhas.


No dia do pagamento do resgate, o grupo criminoso adquiriu um veículo de luxo, avaliado em RS 500 mil, pagos em espécie. Além do veículo, também foram comprados uma motocicleta e 950 celulares. A denúncia do Ministério Público também ressalta que o marido da mulher desaparecida realizou mais de quarenta transferências bancárias por orientação de Lourival.


"A linha de investigação da Promotoria de Justiça e da 105ª Delegacia de Polícia aponta para suspeitas de que a vítima sequestrada foi assassinada pelo grupo e teve seu cadáver ocultado, motivo pelo qual as investigações prosseguirão em procedimento investigatório criminal próprio. Também há indícios da prática dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que serão devidamente apurados", cita o MPRJ.


A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que A 105ª Delegacia Policial segue em diligências para localizar a vítima e elucidar todas as circunstâncias do crime.


477 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page